Skip to content

Way of the web

Narrow screen resolution Wide screen resolution Increase font size Decrease font size Default font size default color light color
Follow-up!
Artigos
Escrito por Ricardo Jordão Magalhaes   
 "Ainda que o Outlook esteja cheio de coisas para fazer, eu cancelo alguns compromissos para arrumar tempo para escutar o que está dentro da minha cabeça. Se o meu trabalho não está legal, eu deito no chão, no meio do dia, olho para o teto, e procuro visualizar o que está dentro da minha imaginação." Albert Einstein, o cara.
 
A cidade de São Paulo vive dias caóticos no trânsito. Às 9:00 h da manhã da última quarta-feira 12 de Março foram registrados 186 km de engarrafamentos, 6o recorde em 15 dias. A cidade que nunca pára, tá parando. Os paulistanos estão andando em média 7 km por hora com seus potentes SUVs 2.0, 3.0, 4.0, importados, blindados e super bem equipados. Até um senhor idoso não acostumado a caminhadas matinais anda mais rápido do que um carro no trânsito de São Paulo.
Eu sou um consumidor diário desse caos urbano de maluco. Ontem eu levei 45 minutos para andar 5 quilômetros. A minha compensação são os podcastings de marketing, vendas e liderança que eu escuto no som do meu carro enquanto aguardo o carro da frente engatinhar alguns metros preso no oceano de carros da marginal tietê ou marginal pinheiros.

As autoridades "competentes" dizem que não existe saída de curto prazo para o problema. São necessários vários meses para sair uma aprovação de licitação de metrô, e outro par de anos para o tatu-bola abrir três míseras estações de metrô. Para completar o cenário, nenhum vereador vai arriscar o pescoço em ano eleitoral para aprovar a adoção de pedágio nas marginais, na região da Avenida Paulista, centros expandidos ou mesmo a ampliação do rodízio municipal.

Enquanto isso na sala de justiça, o número de automóveis em circulação cresceu 600% nos últimos 10 anos enquanto o número de vias públicas cresceu apenas 10%. Um amigo próximo que trabalha na GM tá feliz da vida com os números que a gigante fez em São Paulo em 2007, e super entusiasmado com as expectativas para 2008. Quando perguntado sobre o que a GM faz a respeito do trânsito, a resposta é NICAS.

Então, já que ninguém tem uma proposta salvadora da pátria para acabar com o problema, eu tenho: DEIXE AS PESSOAS TRABALHAREM EM CASA!

Quatro dias em casa, um dia no escritório; nove dias em casa, um dia no escritório.

Milhões de pessoas acordam todos os dias para atravessar a cidade na mesma hora sem uma razão realmente justa para fazê-lo. É uma verdadeira OSMOSE URBANA! Bateção de cartão de ponto ao custo da qualidade de vida das pessoas, meio ambiente, crescimento cerebral. O Vendedor mora na periferia, mas precisa estar no escritório às 8 da manhã em ponto para mostrar ao chefe que está comprometido com a empresa. O analista de sistemas, morador da zona norte, precisa dar o boot na sua máquina linux no escritório em que trabalha na zona sul as 8:30 da manhã ou é classificado como um funcionário preguiçoso.

DEIXE AS PESSOAS TRABALHAREM EM CASA!

Diminua o tamanho do escritório, apague as luzes, desligue as impressoras, reduza a conta telefônica, economize energia, reduza a emissão de gás carbônico no escritório, DEIXE AS PESSOAS TRABALHAREM EM CASA!

Olhe ao seu redor. Quantas pessoas no escritório em que você trabalha precisam realmente estar aí para trabalhar? SALVE O PLANETA! DEIXE AS PESSOAS TRABALHAREM EM CASA!

Se você trabalha em uma empresa moderna, dessas que tem esse tal de computador pessoal nas mesas de cada indivíduo, e acesso a essa tal de internet, muito provavelmente 90% dos funcionários ao seu redor estão olhando nesse exato momento para telinhas coloridas de 15 polegadas e produzindo barulhinhos estranhos no teclado.

DEIXE AS PESSOAS TRABALHAREM EM CASA!

As pessoas são mais produtivas quando trabalham em casa. Em casa não rola tanta interrupção de gente falando bobeira sobre qualquer projeto que não tem fundamento nenhum. Em casa não rola papo furado no cafezinho. Em casa o seu super star de marketing, finanças, informática ou recursos humanos não tem que encontrar aqueles 20% de funcionários medíocres que tentam contaminar diariamente a sua cabeça com críticas destrutivas sobre a empresa.

A coisa mais hipócrita que existe no mundo do trabalho hoje em dia é encontrar empresários dizendo que o melhor funcionário é aquele que deixa os problemas pessoais em casa e vem para o escritório com a alma lavada. HIPOCRISIA! E o empresário ainda diz que o capital humano é o principal diferencial da sua empresa. O cidadão não pode falar sobre a família no horário do trabalho, mas têm que responder e-mails às onze da noite da sua casa. HIPÓCRITA!

Nós vivemos no mundo das webcams, vídeos conferências portáteis, skypes, web reuniões e seminários, iphones, wireless, ERPs baseados na web, CRMs baseados na web, Intranets, Sistemas de Folhas de Pagamento baseados na web, administração de servidores de dados através de Blackberrys. Caramba!! DEIXE AS PESSOAS TRABALHAREM EM CASA!

Deixe as pessoas decidirem por si mesmas quando, onde, com quem e porque devem estar presentes no escritório.

DEIXE AS PESSOAS SEREM ADULTAS!

E faça FOLLOW-UP!

Qual é a coisa mais importante que um líder tem que fazer para melhorar como líder e ajudar as pessoas a melhorem como funcionários?

FAÇA FOLLOW-UP!

NO QUE AS PESSOAS ESTÃO TRABALHANDO!!!!???

O quê aquele cara sentado no canto do escritório está fazendo nesse momento? Você, como líder da coisa toda, não tem vontade de saber?

O quê aquela menina bonitinha e sorridente sentada próxima à sala de reunião tanto tecla no seu computador nesse exato momento? No que ela está trabalhando? Será que ela precisa de alguma ajuda? Será que ela tem que fazer o que ela está fazendo?

O quê aquele gerente tanto faz na sala dele sozinho o dia inteiro? Que tipo de resultado ele está trazendo para a empresa?

Você, como líder, não tem vontade de descobrir essas coisas?

Eu, como acionista da sua empresa, EXIJO que você saiba essas coisas.

Você, como líder da sua empresa, tem a OBRIGAÇÃO DE SABER o que cada um está fazendo, e a responsabilidade por fazer TODOS os funcionários estarem realmente envolvidos no mesmo projeto, e trabalhando onde for melhor trabalhar, para a empresa, para o cidadão, para o cliente, e para o planeta.

FAÇA FOLLOW-UP!

Faça follow-up em TUDO que você compartilhar, exigir, ordenar e sugerir aos outros. Absolutamente TUDO.

Exemplo, se um dia você recomendar a leitura de um livro para um funcionário, faça follow-up! Dois meses lá na frente pergunte ao cidadão se ele leu o livro, o que aprendeu, o que irá colocar em prática. Se um dia pedir para um vendedor prospectar um cliente potencial, faça follow-up dez dias depois sobre a evolução do relacionamento. Todas as idéias colocadas em uma sala de reunião precisam de follow-up, e se você não puder fazer follow-up por falta de tempo ou coragem, não permita que as pessoas percam o seu tempo dando idéias que ninguém tem tempo para fazer follow-up.

FOLLOW-UP mostra que você se importa com os outros. FOLLOW-UP prova aos cínicos que você está comprometido com mudanças verdadeiras. FOLLOW-UP demonstra as pessoas que você está comprometido em melhorar. FOLLOW-UP é a melhor maneira de medir o progresso das coisas. FOLLOW-UP é a melhor maneira de você se comprometer em fazer as coisas que diz que vai fazer.

Nada de inovador e arrojado acontece nas empresas se alguém não cobrar. Mudar não é a prioridade de ninguém. Ninguém gosta de mudanças. Conservação, preservação e segurança não têm nada a ver com mudanças. Entretanto, mudanças é a única certeza da vida, e sem FOLLOW-UP, ninguém muda nada.

Além disso, a única maneira de você provar para o funcionário mais cínico da sua empresa que a tarefa que ele desempenha tem um significado global para a empresa, é cobrando o cara, é se interessando pelo quê ele está fazendo, é mostrando que você se interessa pela sua evolução ao fazer perguntas difíceis que o faça pensar.

DEIXE AS PESSOAS TRABALHAREM EM CASA, SALVE O PLANETA, mas FAÇA FOLLOW-UP como nunca você fez na sua vida.

No final dos anos 70 e início dos anos 80, Ed Koch, prefeito da cidade de Nova Iorque, ficou famoso no país inteiro por sua maneira particular de administrar a cidade. À toda pessoa que encontrava nas ruas da cidade ele fazia apenas uma única pergunta: "COMO EU ESTOU ME SAINDO?"

Ao perguntar as pessoas "Como estou me saindo?", Koch enviava a mensagem sobre a sua vontade de melhorar e servir. Ele recebia mensagens na lata sobre os seus pontos fracos e sobre o quê estava realmente pegando; além é claro, de ajudar a entender melhor as pessoas e suas percepções sobre as coisas.

Ao perguntar "Como estou me saindo?" para as pessoas, você descobre quem é falastrão e quem está comprometido com mudanças, com você e com os empreendimentos que têm que ser tocados em frente.

DEIXE AS PESSOAS TRABALHAREM EM CASA!

FAÇA FOLLOW-UP!

A cidade está agonizando e o relógio do dia está massacrando a todos sem necessidade. Faça a sua parte para ajudar as pessoas a melhorarem suas vidas e a vida da cidade. Imprima significado nas coisas. FAÇA FOLLOW-UP!

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você? 

Extraído do site BizRevolution